A resina da Amescla quando queimada produz abundante fumaça aromática, de efeitos altamente benéficos para o campo psicoastral das pessoas e ambientes.

INSTRUÇÕES DE USO: Acenda um carvão vegetal e jogue algumas resinas sobre a brasa. A resina irá derreter liberando sua fragrância no ar por vários minutos. Após este tempo, use o pegador para remover os resíduos da brasa e caso desejar, adicione mais resina.

INGREDIENTES: Resina de Amescla, Amecelga.


ORIGEM: Brasil

OBSERVAÇÕES: Este produto poderá sofrer alterações em relação às fotos apresentadas no site, podendo variar cor, tamanho exato, entre outras caracteristicas.

Vendido em pacotes de 500 gr 

Resina Amescla / Breu Branco / Amecelga (Defumação)

R$39,90Preço
  • Purificação com Fumaça

     

    Todos os caminhos espirituais tem rituais de limpeza e purificação. Antes que uma pessoa possa passar por uma sessão de cura, ou curar outra, deve limpar-se de todos os sentimentos maus, pensamentos negativos, espíritos maus ou energia negativa .

     

    Limpeza física e espiritual ajuda as energias curativas a virem desobstruídas.

     

    Homens de Conhecimento dizem que toda a cerimônia, grupal ou individual, deve ser feita de bom coração, de modo que possa rezar, cantar, dançar de maneira sagrada, ajudada por bons espíritos. São várias as formas de purificação e limpeza: fumaça, banhos, passes, alimentação, recolhimentos, calor, etc.

     

    A Fumaça de limpeza é a mais antiga e é também a mais popular do meio xamânico, para purificar pensamentos, sentimentos e espíritos. O efeito é sempre melhor, se utilizarmos o material apropriado, conchas e turíbulos com carvão.

     

    Apenas por vivenciar nosso dia-a- dia podemos atrair energias, não procuradas, para achar um lugar em nossos corações. As frustrações, ciúmes, raiva, inveja, etc, que atacam os humanos. Então é necessário limpar a nós mesmos de tempo em tempo, e, mais especialmente, antes de irmos para um trabalho com qualquer poder medicinal.

     

    Nossos irmãos verdes, as plantas, tem o poder de limpar o coração, mente, corpo, espírito. A fumaça restabelece equilíbrio e harmonia transformando a energia através do fogo e purificando com essência de uma planta. Cria um processo físico, pensamento externo, espelho interno ou processo espiritual de equilíbrio e restauração de harmonia.

     

    Muitas plantas são usadas para este fim. As mais conhecidas aqui no Brasil são as famosas ervas da Jurema: alecrim, arruda, alfazema, guiné, benjoim e outras.

  • Amescla

     

    Nome científico: 

    Protium heptaphyllum (Aubl.) Marchand

    Sinonímia científica: 

    Protium heptaphyllum var. surinamense (Miq.) Swart

    Família: 

    Burseraceae

    Partes usadas: 

    Resina extraída da casca.

    Constituintes (princípios ativos, nutrientes, etc.): 

    Óleo essencial constituído de triterpenos tetracíclicos (ácidos elemadienólico e elemadienônico, pentacíclicos alfa e beta amirinas, maniladiol, breina e outros).

     

    Propriedade terapêutica: 

     

    Anti-inflamatório, analgésico, cicatrizante, estimulante, expectorante.

    Indicação terapêutica: 

    Obstrução das vias respiratórias, bronquite, tosse, dor de cabeça.

     

    Origem


    Árvore nativa do Brasil, tem ampla distribuição da Amazônia até o estado da Bahia. Comum na mata atlântica. 

     

    Descrição


    Espécie árborea, atinge em média 18 m de altura, tronco espesso de 50 a 60 cm de diâmetro na base, de casca vermelha escura de onde é exsudada a resina conhecida na Amazônia por "elemi". 

    Tem flores brancas, verde, amarelas ou rosadas. O fruto é uma drupa resinosa, frutifica em janeiro e fevereiro quando também ocorre exsudação da resina em maior quantidade. Muito procurada pelas abelhas para coleta de pólen e néctar na época de floração que ocorre em setembro e outubro. 

    Multiplica-se por sementes.

     

    Uso popular e medicinal


    A resina, oleoso e amorfa, é utilizada na medicina popular como anti-inflamatório, analgésico, cicatrizante e estimulante. Indicado nas obstruções das vias respiratórias, bronquite, tosse e dor de cabeça. O produto é extraído por incisões na casca da árvore (similar à extração do látex da seringueira) das quais emana um líquido de elevada porcentagem de óleo essencial constituído de triterpenos tetracíclicos (ácidos elemadienólico e elemadienônico, pentacíclicos alfa e beta amirinas, maniladiol, breina e outros).

     

    De acordo com a literatura, indicações terapêuticas como cicatrizante e expectorante e ações antiulcerogênica e anti-inflamatória São comprovadas.

     

    Outros usos


    A resina é utilizada na defumação, na fabricação de vernizes, tintas, na calafetagem de embarcações, em cosméticos e em repelentes de insetos. A madeira é moderadamente pesada, fácil de trabalhar, por isso é utilizada na marcenaria, carpintaria, caixotaria e construção em geral. É ótima para carvão e adequada para reflorestamento de áreas degradadas, paisagismo, cercas vivas e sombreamento de melíponários.

     

    Em algumas regiões do Estado da Bahia, meliponicultores utilizam a resina como calmante de enxame de abelha uruçu (M. scutellaris). 

© 2026 por Sete Luzes.