Senhor Tranca Ruas e Dona Maria Padilha


************************************************************************


Em uma noite serena,

vi duas luzes passar,

senti uma proteção plena,

como uma energia a me abençoar.


De um lado um homem poderoso,

de outro uma linda mulher a gargalhar,

ele forte mas generoso,

e ela encantadora em seu dançar.


Senhor Tranca Ruas e Dona Maria Padilha,

vieram aqui me estender as mãos,

e assim nunca cairei nas armadilhas,

desses obsessores que se disfarçam de irmãos.


A luz desse Exú e dessa Pombo Gira,

brilham junto com nosso Pai Oxalá,

retirem do meu caminho a inveja e a mentira,

iluminando e protegendo sempre nosso Gongá.


************************************************************************


Quando falamos em Umbanda e Gira de Exús, logo vem em nossas mentes duas Entidades extremamente conhecidas, duas forças da esquerda, dois caridosos mensageiros de Deus, duas divindades de luz máxima, e essas divindades são o Exú Senhor Tranca Ruas, e a Pombo Gira Dona Maria Padilha.


Essas Entidades de Luz são extremamente respeitadas em terreiros, centros, casas, templos de Umbanda, não só pelo carinho que muitos consulentes tem por eles mas também por tudo que eles representam para nossa religião umbandista.


Senhor Tranca Ruas, assim como Dona Maria Padilha, são chefes de Falange, e sendo assim diversos Exús e Pombos Giras, que trabalham nessas Falanges chefiadas por eles, levam o mesmo nome do chefe geral da falange, sendo assim poderemos encontrar diversos Exús com o nome de Tranca Ruas, assim como diversas Pombos Giras com nome de Maria Padilha, sendo diferenciados apenas pela linha, irradiação, ou função de atuação.


Para esclarecermos isso, vamos imaginar que estamos em um terreiro, e nesse terreiro se encontram dois médiuns desenvolvidos mediunicamente, estando os dois preparados para trabalho de incorporação, imaginemos que estamos em uma Gira de Exú, e os dois médiuns estão incorporados com uma Entidade de Luz cujo nome é Tranca Ruas, nesse exemplo vamos prestar atenção em detalhes, como por exemplo o ponto riscado deles, ou mesmo poderemos pedir que falem o nome e a função de atuação, nesse caso observaremos que um poderá dizer por exemplo, Tranca Ruas das Almas, e o outro Tranca Ruas da Encruzilhada. E ai certamente já entendemos a diferença, pois um atua com as forças das Almas e o outro com as forças da Encruza. E da mesma maneira a Pombo Gira Maria Padilha, que não há nada de errado em ter duas ou mais médiuns trabalhando com essa divindade em um mesmo terreiro, na mesma hora.


Por esse exemplo acima já entendemos a grande paixão de assistentes e consulentes a essas duas Entidades de Luz, pois por muitas vezes consulentes adentram em terreiros já em busca de falar com essas duas Entidades.


Porém muitas informações erradas são difundidas, não só por pessoas preconceituosas, normalmente de outras religiões e dogmas, mas também por próprios umbandistas mal informados, sem a menor noção de conhecimento de que se refere o trabalho, o amor e a caridade dessas duas Entidades de Luz.



Muito fácil encontrarmos em terreiros sem nenhum entendimento sobre a religião Umbanda, Zeladores e filhos de santo, se dizendo estar incorporados com Senhor Tranca Ruas e a Pombo Gira Maria Padilha, dando consulta a pessoas muito mais desavisadas ainda, falando sobre magias inexistentes, amarrações, oferendas sem nexo, despachos enormes sem sentido, e muito pior que tudo isso, usando bebidas alcoólicas sem nenhuma necessidade, fumando grandes quantidades de cigarros, cigarrilhas, charutos, enfim, tudo em um grau de extremo, que não conduz com a realidade da Entidade.


Muitas pessoas associam a bebida, o fumo, as drogas, a promiscuidade, a vingança, a escuridão a essas Entidades tão caridosas, esquecendo que elas vem com a permissão de Deus, e jamais iriam entrar em fatos tão desagradáveis assim.


Senhor Tranca Ruas, sendo chefe de falange, assim como Dona Maria Padilha, coordena uma legião de Exús e Pombo Giras, que trabalham em prol da caridade, resgatando espíritos perdidos ou encaminhados por obsessores que levam esses espíritos para serem escravizados nas trevas.


Agora vamos parar um instante para refletirmos. Imaginemos o trabalho intenso que essas belas Entidades de luz tem demonstrado, a garra e a luta contra obsessores de todos os tipos e forças, o tipo de ajuda dada por esses guerreiros de Deus, imaginemos tudo isso feito em uma intensidade extrema, apenas para salvar espíritos que se deixaram serem levados por Kiumbas, Eguns e Zombeteiros, através de maus pensamentos, sentimentos ruins, vícios extremos, falta de honestidade, promiscuidade, enfim, tudo de mais sórdido que um ser humano mal informado, sem fé, e sem amor pode expressar durante sua encarnação.


E essas divindades lutam para salvar esses espíritos das garras das trevas, levando-os de encontro a luz divina de Deus, fazendo esse trabalho com maestria, com dedicação, com caridade. E infelizmente muitos umbandistas ou não, desconhecem a verdadeira essência dessas Entidades, pois limitam a os colocarem como feiticeiros, trabalhadores de magias, que estão em terreiros apenas para gargalhar, beber, fumar, fazer amarrações amorosas, fazer mal a um semelhante, enfim, uma falta de informação grandiosa, fazendo assim que lendas sejam criadas em volta do nome dessas Entidades de Luz, e pior ainda, fazendo médiuns acreditarem que essas lendas sádicas são reais, e assim trazendo Zombeteiros na coroa desses médiuns despreparados, que se passam por Entidades de Luz. Quando isso acontece vemos em terreiros, centros, casas de Umbanda, médiuns mistificando, inventando trabalhos em encruzas, cemitérios, despachos enormes, oferendas exorbitantes, sem o menor sentido., sem a menor noção e sem o menor nexo, fazendo com que essas oferendas só sirvam para energizar Kiumbas, Eguns e Zombeteiros, e se utilizando do nome das Entidades Tranca Ruas e Maria Padilha, assim como é feito com tantas outras Entidades de Luz.


Então devemos ter em mente que todos os Exús e todas as Pombos Giras trabalham para o bem, pela paz, pela justiça, pelo amor e pela caridade, e jamais devemos ficar levando pedidos que só se referem a nossos pensamentos sórdidos, nossas vontades orgulhosas, nossos dissabores, nossa falta de compreensão, nossas ganâncias, nossas invejas, nossa arrogância, enfim todo e qualquer sentimento ruim e nossas vontades que vão em desencontro com o livre arbítrio de nossos semelhantes.


Devemos respeitar extremamente todas as Entidades de Luz, e isso não se faz diferente com o Mestre Tranca Ruas e nem com a bela Maria Padilha, que são Entidades maravilhosas, de muita luz e de muita força, mas só fazem o bem.


Fora isso é só mistificação, hipocrisia, falsidade de Zeladores, e médiuns não preparados e dominados por espíritos sem luz.



Laroiê Exú Tranca Ruas!


Laroiê Pombo Gira Maria Padilha!


Senhor Tranca Ruas e Dona Maria Padilha são Mojubá!


Carlos de Ogum


Fonte: http://umbandayorima.blogspot.com.br/

Posts Em Destaque