Onde Mora a Sabedoria


Muitas pessoas estão sendo levadas em uma grande busca espiritual. Isto sempre existiu na história da humanidade, mas desde o século XX o fenômeno se intensificou consideravelmente.


Levar uma vida normal, com família, carreira e lazer, já não é mais o suficiente para muitas pessoas. Elas almejam algo mais, o preenchimento de um vazio existencial que elas mesmas não sabem o que pode ser.

Esta é a ação invisível do ímã da espiritualidade. Quando nós atingimos determinado grau de desenvolvimento espiritual, as necessidades normais não são suficientes e necessitamos de um “algo mais”.


Mas ninguém sabe, logo de saída, o que é este “algo mais”. Perdidos, vagam por vários caminhos e lugares em busca do preenchimento de suas vidas. Sem destino, buscam tradições antigas, de todas as formas e matizes, procurando a que realmente se encaixe em seus anseios. Levados por uma necessidade febril, perambulam por todo o mundo procurando a sabedoria em países exóticos e distantes como Tibete, China, Índia, Japão. Procuram a sabedoria na fria altitude dos Himalaias, em tribos aborígenes da Austrália, nos Xamãs de ilhas do Pacífico. Percorrem livrarias em busca de antigos tratados e muitas vezes se submetem a estudos exaustivos, com resultados duvidosos. Andam o mundo todo e muitas vezes não encontram o que procuram. Então, com freqüência, misturam crenças, sistemas e métodos ao seu bel-prazer tentando moldar a sua própria Verdade pessoal. Neste processo não é incomum que ocorram tragédias, ao se misturarem técnicas incompatíveis que apenas iludem a pessoa enquanto destroem sua vida. Ou acabam nas mãos de pilantras que vendem caro sua própria ignorância.


Mas onde mora a sabedoria? Onde podemos preencher nosso vazio interior que nos desequilibra e tira a satisfação de todas as coisas? A resposta é extremamente simples, como simples é a verdadeira sabedoria: em seu próprio interior.


A primeira coisa que todos percebem quando encontram a Verdade é que ela esteve diante de seus olhos o tempo todo. Estamos todos imersos na Verdade Universal, como os peixes estão imersos em água. Apenas não a enxergamos. E a forma mais direta de se encontrar esta Verdade é olhar para nosso interior.


As Tradições Antigas sempre falam muito sobre reflexão, meditação, contemplação e outras técnicas de auto-reflexão. A razão para isto é que ao nos voltarmos para nosso próprio interior contemplamos a grande sabedoria do Universo da mesma forma como o faríamos no mundo exterior. É um conceito conhecido nos círculos internos da sabedoria que o macrocosmo se reflete no microcosmo, ou seja, todo o conhecimento que existe em todo o universo exterior se encontra também em nosso interior. Tanto faz ir estudar em um mosteiro no Tibete como meditar no quartinho dos fundos de sua casa. O resultado será o mesmo.


Neste século XX as grandes escolas de conhecimento se espalharam pela Terra e hoje temos práticas e técnicas acessíveis em todos os países do mundo. Através destas técnicas podemos atingir a sabedoria dentro de nós mesmos, não importa onde estejamos. Visitar os lugares sagrados é sempre uma atividade importante e útil. Mas visitar nosso Templo Interior é o caminho mais correto para a libertação final e o preenchimento de nossas vidas com a Verdade.


Gilberto Antônio Silva é Parapsicólogo, Acupuntor, Terapeuta e Escritor, estudando cultura e filosofia oriental desde 1977. Como Taoísta, se preocupa em divulgar a filosofia e as artes taoístas, como I Ching, Feng Shui e Qigong, para melhoria da qualidade de vida das pessoas.


Fonte: http://www.deldebbio.com.br/onde-mora-a-sabedoria/#more-8152

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Black Instagram Icon
  • Google+ Basic Square

© 2026 por Sete Luzes.