Dia 04/12 é dia de Iansã


A rainha dos raios é sincretizada com Santa Bárbara.



Ela é a ventania, a tempestade, a dinâmica, a mulher que é linda por natureza e por isso dispensa a vaidade, ou melhor, não precisa dela.

Guerreira, é o Orixá que batalha, foi assim ao lado de seus dois maridos, primeiro Ogum, depois Xangô, este último foi com quem reinou até a morte, e até a morte guerreou ao seu lado, nos momentos bons e nos ruins, basta ler seus itãs (histórias mitológicas) para verificar sua bravura e lealdade.

Iansã é Oyá, pois é Oyá o rio que leva seu nome, o Niger, sim, trata-se do mesmo Orixá, pois Oyá era chamada de Iansã por Xangô, um apelido, que significa “Mãe do céu rosado” ou “Mãe do entardecer”.

O número nove aparece em sua saudação “eparrei iya mẹsàn-ọrun” onde “iya” significa mãe, mesàn, nove e orun, ceu, salve a mãe dos nove céus.

Na Umbanda, seu domínio é sobre os mortos, reino que divide com Obaluaê, manifestação frenética, a exemplo de seu toque (ritmo) dos atabaques, o barra-vento, ou quebra pratos.

Iansã é sincretizada com Santa Bárbara e é interessante a relação de ambas com o raio, pois conta a história que a santa católica teria sido condenada à morte pelo seu próprio pai, no momento em que ele levantou a espada, ela suplicou aos céus, depois de sua morte, imediatamente um raio veio e o matou, o mesmo aconteceu com outros soldados presentes.


Santa Bárbara passou quase toda sua vida confinada em uma torre de fortaleza por ordem de seu pai que era pagão. Bárbara, porém, era cristã e por esse motivo foi condenada à morte.


Na simbologia cristã, Bárbara é apresentada como uma mulher virgem, alta, majestosa, com uma palma significando o martírio, um cálice como um símbolo de proteção e ao lado uma espada, considerado o instrumento de sua morte. Saiba também que ela é protetora dos Sagitarianos.


Dia da semana: Quarta-feira.

Saudação: Eparrei Oiá! Eparrei Iya Mẹsàn-ọrun

Sincretismo: Santa Bárbara, comemorado dia 4 de dezembro.

Cores: Amarelo-ouro (Umbanda) vermelho (Candomblé).

Símbolos: Chifres de búfalo e um alfaje.

Onde recebe oferenda: Bambuzal

Principais Oferendas: Crisântemos amarelos, rosas amarelas.

Bebidas: Champanhe.

Elementos: Fogo.

Algumas ervas: Aguapé (gigoga vermelha), espada de Iansã, carqueja, folhas de bambu.

Animais: Búfalo.

Comida: Acarajé.

Domínio: Ventos e raios.

Particularidade: Enfrenta os Eguns, e é guerreira.

Característica: Sensual, geniosa, alegre.


Oração a Santa Bárbara


“Ó Santa Bárbara, que sois mais forte que as torres das fortalezas e a violência dos furacões, fazei com que os raios não me atinjam, os trovões não me assustem e o troar dos canhões não me abalem a coragem e a bravura. Ficai sempre ao meu lado para que eu possa enfrentar, de fronte erguida e rosto sereno, todas as tempestades e batalhas de minha vida: (fazer o pedido) para que, vencedor(a) de todas as lutas, com a consciência do dever cumprido, possa agradecer a vós, minha protetora e render Graças a Deus, criador do céu, da Terra, da Natureza; este Deus que tem o poder de dominar o furor das tempestades e abrandar a crueldade das guerras. Amém. Santa Bárbara, rogai por nós”.


Fonte: http://www.girasdeumbanda.com.br/materia/195/dia-04-12-e-dia-de-iansa.html (adaptado)

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Black Instagram Icon
  • Google+ Basic Square

© 2026 por Sete Luzes.